Caminho das Pedras

icone site

Não existe trabalho ruim o ruim é ter que trabalhar. Mas será que a afirmativa é verdadeira? Todos nós começamos nossas carreiras por algum lugar seja como estagiário, com uma vaga no shopping ou algo mais informal. Ganhando super bem ou na maioria dos casos ganhando um salário mínimo ou menos, o consenso será sempre o mesmo “crescer profissionalmente” e “ganhar mais”.

Buscar o que é melhor pra você não é errado então não existe problema em ser ambicioso com sua carreira e seus objetivos e sonhos. Mas ao longo do tempo você irá descobrir que pessoas são muito diferentes, não existe uma regra a ser seguida. Uma coisa tem que ser avaliada, “você quer sonhar alto ou quer um sonho suficientemente bom?”

 

  1. Sonhar alto:

    • Pessoas que tem um objetivo muito claro em sua cabeça, basicamente ser bem sucedido e ganhar bem. Talvez todos nós podemos achar que pertencemos a essa categoria. Uma pessoa que sonha alto não fica satisfeito com pouco ou com menos do que acredita que seja o mínimo. São pessoas que estão dispostas a arriscar mais, como nos investimentos maior risco maior retorno.
  2. Suficientemente bom:

    • Pessoas que tem um pensamento mais próximos palpável com relação a objetivos e que não desejam extravagâncias no estilo de vida que desejam para o futuro. Almejam o suficiente para viver confortável mas sem nenhuma tantas experiências de alto custo. São pessoas que não arriscam tanto e tem um perfil mais conservador.

 

  • Onde você está?

 

Você deve conhecer os dois tipos de pessoas no seu ciclo de amizades ou nos familiares. É importante que você sempre avalie o que você deseja para o futuro. Trago esse post pois recentemente ficou muito clara esses perfis na minha vida. Tenho amigos que estão em um trabalho que não tem muita perspectiva de crescimento e que mesmo assim não tem muita motivação para mudar, já que o pensamento de vida ideal é ter dinheiro para pagar seu financiamento da casa própria ao longo da vida e ter um carro confortável na garagem, ter dinheiro suficiente para uma cervejinha e um churrasquinho de vez em quando nos finais de semana. O que não tem problema nenhum, talvez é o lugar que a maioria das pessoas se encontram como sendo sonho ou objetivo de vida.

E do outro lado a pessoa que o lugar que está trabalhando nunca será o degrau para o próximo, é a pessoa que acha que precisa sempre ganhar mais pois já aprendeu tudo que tinha que aprender no lugar e se não tiver como crescer mais lá, o natural para eles será sempre aplicar para vagas maiores e de melhor remuneração. É um perfil de pessoas que todos nós também conhecemos nos nossos ciclos de amizades, provavelmente está pensando agora no seu amigo ou amiga que é exatamente assim né? Ter esse chamado desconforto no seu trabalho é muito mais arriscado e consequentemente trará maiores retornos.

 

  • Mais então, por que nem todos são assim?

 

Simples, para que alguém que quer apenas ter o suficiente e que já cabe no salário vai querer viver constantemente, mudando de emprego em emprego mudando sua rotina, mudando o serviço que faz ah anos quase que no automático? Conheço pessoas que acabaram de entrar em um novo emprego e no primeiro dia já estão mandando currículo para outros lugares já sabendo que os processos seletivos e feedbacks são demorados, por isso se antecipam para nesse meio tempo absorver o máximo de aprendizado do lugar atual quase correndo contra o tempo para assim que chamarem para uma entrevista ela já estar ciente que já aprendeu tudo no lugar atual e estar segura que pode seguir em frente. Nem todos querem se movimentar o suficiente para ganhar mais.

Esse perfil de incomodo e consequentemente sempre buscando maiores salários ou melhores condições de trabalho, sonham com um padrão de vida maior, frequentar os melhoras restaurantes, realizarem viagens e experiências únicas que só o dinheiro pode realizar como tirar férias para tomar uma taça de vinho em Paris ou ter os olhos ofuscados com as luzes dos outdoors da Time Square em New York. Ou simplesmente por possuírem um desejo maior pelo aprendizado e consequentemente novas conquistas.

 

  • Conclusão:

 

Confesso que estou mais para o perfil “Suficientemente bom” o que não impede de além da vida e objetivos já mencionados desse perfil como um carrinho e pagar suas parcelas, também possa conquistar sonhos maiores como viajar para outros países e conhecer as melhores gastronomias do mundo, porém a única coisa que irá possibilitar, tanto pra um quanto para o outro, é buscar a educação financeira e aprender ao longo do tempo que ter um padrão de vida um degrau a baixo do que poderia ter para que uma porcentagem do seu salário seja investido e assim trazendo, com os rendimentos e juros compostos, maior valor no futuro.

Definir e organizar seus gastos podem fazer milagre. O que pensa que é impossível de fazer como planejar uma viagem com o seu salário que vai tudo para os bares e churrascos, é possível de acontecer se existir um vida um pouco mais frugal e econômica, já que a receita mensal não terá grandes aumentos durante os anos.

Pois então, aprendendo isso ao longo do tempo e tendo ao lado uma companheira de vida totalmente oposta do que eu sempre fui, me fizeram enxergar um pouco mais as duas realidades e aprender a tirar o melhor dos dois mundos. Ser um casal composto dos dois tipos faz com que um ajude o outo a não exagerar e ou a botar os pés mais no chão e do outro lado a incentivar a desejar maiores conquistas e salários.

O importante no meio disso tudo e que irá ajudar você, independente do seu perfil é saber administrar o seu dinheiro. Investir é para todos então o quanto antes começar, melhor. Pois depois que vocês aprendem que o fator tempo é a variável mais importante, não tem volta.

Grande abraço!

– André Cruz –

 

Sigam as redes sociais para mais conteúdo:
INSTAGRAM:

YOUTUBE:

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima