Caminho das Pedras

icone site

 

Não é de hoje que espero a tão sonhada aposentadoria, mas não é a pelo governo através do INSS e sim pelo extremo esforço de poupar todos os meses e investir. Sabendo que com esse pequeno sacrifício, chegarei mais próximo do FIRE.

Se você não sabe o que é FIRE, então pega um café e leia os diversos posts anteriores. kkk

FIRE nada mais é que uma sigla em inglês para independência financeira e aposentadoria antecipada. Essa sigla se tornou quase uma obsessão, uma busca e uma corrida contra o tempo para conseguir ter tranquilidade na vida.

Mas isso todos já sabem né?

Mudança

No ultimo post levantei alguns pensamentos sobre o FGTS, se é um benefício ou se é um atraso de vida?

Pois bem, não à toa falei sobre isso. Há menos de um mês fui demitido do meu trabalho CLT que estava a mais de 12 anos. Pois é, 12 anos da minha vida dedicados a uma empresa particular que no final te substitui em um minuto.

Não estou reclamando, sem muito para onde crescer e sem mais nada para aprender na empresa, o que resta é uma gigante zona de conforto que pode te levar a estagnação e assim tirar toda sua ambição.

Oportunidade

Nesse cenário, botei na ponta do lápis o que seria mais vantajoso para mim, continuar estagnado e sem muita vontade de nada, mas tendo um salário ou ser demitido, tendo assim direito ao FGTS de 12 anos mais multa de 40% do FGTS e seguro desemprego, para poder investir no hoje e deixar os juros compostos trabalhar agora?

Sabendo que tinha um bom dinheiro no fundo e que a rentabilidade do FGTS é muito baixa, não foi difícil pra eu fazer essa escolha, uma vez que estava insatisfeito com meu ex-trabalho.

Medo

Nenhuma mudança é fácil, sair da zona de conforto é um processo muito difícil, porém a maneira como você deseja levar a sua vida precisa ser levada a sério.

Por exemplo, estava cansado de reclamar todo dia quando chegava em casa para “senhora caminho das pedras”, eram sempre as mesmas reclamações e já estava prejudicando minha saúde.

Realizar essa escolha não foi fácil, até por que bate uma insegurança enorme. Já que como foram 12 anos da minha vida, a sensação é que eu só sei fazer a função que eu fazia lá.

Então, acredito que seja normal bater um medo. Com o medo, vem junto a síndrome do impostor achando que não vou conseguir outro trabalho.

Ação

Por fim, quando já tinha definido que a melhor coisa a se fazer com toda a insatisfação era sair, faltou apenas o momento certo.

Momento esse que veio com a crise da empresa pela constante queda na receita, assim fechando seguidos meses no prejuízo.

Em conversa com a diretoria consegui ser demitido, tendo direito a todos os “benefícios” que uma demissão gera.

Futuro

Com o FGTS, 40% de multa, décimo terceiro, férias vencidas… Juntarei uma quantia relevante ao que já tenho investido.

Isso mesmo: A única coisa que tenho absoluta convicção é que vou investir o que recebi, para potencializar os rendimentos e aproveitar a futura queda de juros, para aumentar a rentabilidade da minha carteira de renda variável.

E o resto?

E agora, o que esperar?

Bom, isso vocês terão que acompanhar nas próximas postagens. kkk

Seguimos juntos nessa caminhada até a independência financeira.

Mesmo passando por altos e baixos. A caminhada é longa!

Grande abraço, pessoal!


Sigam as redes sociais para mais conteúdo:
INSTAGRAM:

YOUTUBE:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima